Dor no joelho ao correr, dobrar ou agachar? Descubra o que pode ser

O que causa a dor no joelho?
O joelho é a maior articulação do corpo humano, sendo frequentemente submetido a grandes esforços. O resultado? Dores e lesões podem surgir com mais frequência nessa área.

Ele é constituído por cartilagem, ligamentos, fêmur, tíbia e patela, responsáveis por um joelho saudável e estável. Quando há algo de errado com qualquer uma dessas partes, podem surgir queixas de dor no joelho. De modo geral, essas dores podem ser segmentadas em: agudas ou crônicas.

Dores agudas x Dores crônicas

Dores agudas
São dores que surgem repentinamente e possuem uma duração limitada. Elas alertam para a existência de alguma lesão ou problema nas articulações do joelho que merecem atenção médica.

Dores crônicas
Nesse caso, a dor no joelho persiste por mais de três meses ou se mantém após um mês da resolução de uma lesão. Geralmente são ocasionadas por quadros degenerativos e se não forem tratadas com certa urgência podem acabar evoluindo para problemas mais sérios que podem necessitar de intervenção cirúrgica.

8 possíveis causas para a dor no joelho

1 –  Entorses
Causas traumáticas que podem lesar um ou mais ligamentos do joelho. Ocasionam o surgimento de edemas na região, ou seja, inchaço decorrente do acúmulo de líquidos nos tecidos, além de muita dor.

2 – Condromalácia patelar
É o desgaste que ocorre na região da patela. Esse desgaste pode ocorrer devido a uma série de fatores, como: excesso de peso, desalinhamento do joelho, atividades físicas de alto impacto, etc. A condromalácia também pode evoluir para rachaduras na patela, tendo como principais sintomas: dores, ardências e inflamações ao redor ou sob a região do joelho.

3 – Artrose
Desgaste da cartilagem que pode ocorrer no fêmur, na tíbia ou mesmo na patela.

4 – Lesões meniscais
Os meniscos são cartilagens fibrosas localizadas entre o fêmur e a tíbia. Cada ser humano possui dois meniscos em cada articulação do joelho: o medial e o lateral. As lesões meniscais são comumente localizadas na parte da frente do joelho, podendo atingir os dois meniscos. As contusões envolvendo os meniscos, geralmente, causam o travamento da região do joelho e muita dor ao agachar, pular ou saltar.

5 – Tendinopatias: doenças que afetam os tendões
Podem ser tendinites ao redor do joelho, da patela e, ainda, tendinite quadricipital e tendinite da pata de ganso. São afecções relacionadas com a sobrecarga do joelho, que atingem principalmente os praticantes de atividades que exigem força de impacto repetitivo ou de salto.

6 – Síndrome do joelho do saltador
Causa dor na região lateral do joelho devido ao atrito da banda tibial junto ao epicôndilo lateral do joelho.

7 – Artrite séptica
Infecções purulentas nas articulações do joelho que causam dores e edemas. Considerada uma urgência ortopédica.

8 – Doenças do colágeno: característica autoimune
Doença com característica autoimune são crônicas e não transmissíveis, apresentando sintomas que aparecem e somem de forma repentina e sem causa.

Artrite reumatoide
Ocasiona a inflamação das articulações dos membros superiores e inferiores, acometendo o lado direito e o lado esquerdo do corpo. Uma característica típica da inflamação articular é o comprometimento da sinóvia, tecido que envolve as articulações.

Lúpus
Seus principais sintomas são fadiga, febre, dores nas articulações, rigidez e/ou inchaço muscular, vermelhidão na face, dificuldade para respirar, dores no peito, sensibilidade à luz do sol, dor de cabeça com confusão mental, queda de cabelo e feridas na boca.
Como aliviar e tratar a dor no joelho

Entorses e Tendinopatias
Em relação às causas traumáticas (entorses) e tendinopatias, o Dr. Bruno indica o esquema P.R.I.C.E. O termo em inglês significa:

PROTECT (Proteção)
REST (Descanso)
ICE (Gelo)
COMPRESSION (Compressão)
ELEVATION (Elevação)

Caso você sofra uma fratura no joelho, o indicado é elevá-lo e realizar compressas de gelo para aliviar a dor, além de imobilizar a região. Procure a emergência em ortopedia e traumatologia em seguida, para que o médico especialista possa lhe avaliar.

Nesses casos, o médico pode solicitar exames de radiografia, além de uma ressonância magnética para situações de lesões no ligamento. Para reduzir a dor, ele também pode indicar anti-inflamatórios e repouso absoluto.

O mesmo direcionamento é recomendado para tratar os casos de tendinopatias. Recomenda-se também a remoção do fator causador da tendinite para a realização do tratamento. Ou seja, se a tendinite no joelho foi ocasionada por algum esporte, é necessário pausar as atividades.

Lesões crônico-degenerativas
Para as lesões crônico-degenerativas, como a artrose, o Dr. Bruno Nogueira indica atividades de fortalecimento muscular evitando impactos. Priorize a bicicleta e o elíptico, além de realizar mais exercícios de isometria, pois ajudam muito a fortalecer o joelho sem desgastá-lo. Em contrapartida, evite agachamentos, corridas e saltos.

Juntamente com as atividades de fortalecimento, o médico indica, ainda, o uso de medicamentos baseados na nutrição das células das cartilagens, como o colágeno e glucosamina.

Artrite Séptica
No caso de artrite séptica, uma infecção, a recomendação é procurar uma emergência imediatamente. No local, o joelho será lavado para a retirada do pus existente, caso contrário, a região pode se desgastar rapidamente.

Lesões meniscais
Para as lesões que causam travamento e dores no joelho, como as lesões meniscais, o tratamento é realizado por meio de uma artroscopia – procedimento cirúrgico minimamente invasivo em que um cirurgião visualiza o interior das articulações através de uma câmera presa num pequeno tubo inserido dentro do joelho -. Dessa forma, o profissional consegue identificar e tratar a causa da dor.

Desgaste das articulações
Já para o desgaste da cartilagem das articulações, o tratamento inclui o uso de infiltrações de corticóide ao redor do joelho ou de ácido hialurônico, com o objetivo de lubrificar as juntas para tratar a degeneração da cartilagem.

Medicamentos devem ser prescritos por um médico especialista em traumatologia para que os riscos da automedicação não piorem a situação.

Doenças autoimunes
Por não possuírem uma causa definida, para tratar as dores provenientes das doenças autoimunes, trata-se, na verdade, seus sintomas. Nesses casos, é necessário prezar pela prática de atividades físicas, fisioterapia e controle do peso.

6 dicas para evitar lesões no joelho
- Sempre se aqueça antes de se exercitar e refresque-se após as atividades;
- Alongue o quadríceps e tendões das pernas;
- Substitua os calçados com frequência. Peça boas sugestões em relação a calçados adequados à forma e à mecânica do seu pé;
- Fortaleça os músculos que estão próximos ao joelho;
- Evite exercícios de alto impacto;
- Proteja os joelhos durante os exercícios físicos.

fonte: Unimed Fortaleza
imagem retirada de https://www.unimedfortaleza.com.br/blog/cuidar-de-voce/dor-no-joelho



Whatsapp